Ir para o conteúdo

Vera Cruz / RS
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Youtube
Rede Social Instagram
Rede Social WHATSSAP
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
26
26 ABR 2021
SECRETARIA DE SAÚDE
Mutirão contra a dengue abrange 700 residências

Pelo menos 70 pessoas participaram no último sábado (24), de um mutirão contra a dengue no Município de Vera Cruz. Além de servidores públicos, militares vera-cruzenses do 7º Batalhão de Infantaria Blindado acompanharam o trabalho. O combate ao mosquito aedes aegypti repassou um total de 700 residência em seis bairros.

Conforme o coordenador da Vigilância Sanitária, médico veterinário André Mello Sant’Anna, a compilação dos dados mostra que foram em torno de 450 visitas realizadas, entre terrenos baldios, residências, comércios e outros estabelecimentos. Outros 250 imóveis estavam fechados na tarde de sábado, quando ocorreu o mutirão.

Ainda foram coletadas 27 amostras de larvas, com 13 positivas para o aedes aegypti. Os bairros com maior incidência para o mosquito foram Centro, Leopoldina, Cipriano, Rincão da Serra e Boa Vista. “Vale ressaltar que foram inspecionados imóveis nos bairros Centro, Rincão da Serra, São Francisco, Leopoldina, Cipriano e Boa Vista”, enfatiza Sant’Anna. Outros bairros já haviam passado por visitas e coletas recentes, quando agentes comunitários e de endemias intensificaram o trabalho.

O mutirão comprova o que os Levantamentos Rápidos de Índices para Aedes Aegypti – LIRAa já mostravam: Vera Cruz está com índice médio de infestação do mosquito. Dois casos de dengue já foram confirmados no município e outros estão em investigação. Por isso, o trabalho já havia ganho reforço nos últimos dias.

Conforme a Secretária de Saúde, Clair Tonquist, as ações de orientação e conscientização vão seguir para que a população auxilie os visitadores na eliminação de criadouros em residências e estabelecimentos comerciais. “Temos que eliminar toda e qualquer possibilidade de água parada, principalmente a da chuva, que fica acumulada em vasos de plantas, pneus, calhas, ralos, entre outros objetos”, alerta a titular da pasta.

Autor: Josiléri Linke Cidade
Seta
Versão do Sistema: 3.0.0 - 03/05/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia